04 de Outubro de 2013

 

Quando o Google comemorou seu aniversário de 15 anos, também anunciou algumas mudanças na ferramenta. No decorrer dos anos, o Google evoluiu muito no modo de apresentar seus resultados de buscas e essa novidade faz parte dessa evolução.

O novo algoritmo lançado recebeu o nome de Humminbird (que significa “beija-flor” em português). A surpresa foi grande para os profissionais de marketing que descobriram que essa mudança que influencia muito em seu trabalho estava em funcionamento há mais de 30 dias, sem ninguém ter avisado.

O algoritmo “Beija-Flor” vai apresentar resultados relacionados a buscas feitas com frases compostas, contextos, significados e não somente palavras-chave separadamente. Os resultados ficarão mais simples, com respostas rápidas e inteligentes.

O Google afirmar que esse algoritmo é muito mais inteligente, pois, além de respostas, também fará a comparação de informações. Além dos resultados mostrados, na própria página do Google você terá a resposta para sua pergunta, assim mesmo, de maneira rápida e prática.

A forma de busca feita por smartphones também evoluiu. Os resultados serão divididos em blocos, pensando na tecnologia touch, com design clean e simples, permitindo que o foco se mantenha no que realmente está sendo buscado.

A intenção da empresa é clara: dar boas respostas a um simples toque de dedo, antecipando a informação necessária, facilitando a busca e entregando o esperado. Com essas modificações, o Google consegue manter por mais tempo o usuário em sua tela de resultado. Isso é ótimo também para a exposição de anúncios.

Outro objetivo esperado com essas mudanças é aumentar as buscas efetuadas por smartphones. Cada busca, clique e resultado realizados pelo celular são analisados pelo algoritmo que é inteligente e aprende com tudo o que faz. Com essa aprendizagem, ele aumenta sua capacidade de responder a perguntas mais complexas.

A não percepção da mudança pelos webmasters durante 30 dias prova que essa mudança não vai impactar diretamente na qualidade de busca, e sim na recuperação dos dados e como e porque esses dados são acessados e apresentados ao usuário. Agora, as buscas feitas irão identificar resultados para detalhados sobre o tema, com maior amplitude e detalhes.

A nova chave para lidar com essa inovação é trabalhar com essa profundidade, explorar o tema que você pretende escrever, ter fontes estabelecidas, publicações de renome e artigos longos, detalhados e descritivos. O importante agora é focar no conteúdo e não em seu alcance.

Então, a floresta ficou assim: o algoritmo Panda continuará penalizando conteúdos ruins, o Pinguim vai continuar segmentando o que for de baixa qualidade e o Beija-flor veio para indexar conteúdos sociais, inteligentes e de extrema qualidade.

O Google é uma empresa que sabe estudar os dados que recebe e analisar as necessidades e tendências que seus negócios apresentam. Foi assim que, em 15 anos, se tornou uma das empresas mais poderosas do mundo.

Fonte: Soluções – Marketing Digital

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER