14 de Outubro de 2013

Um termo muito utilizado atualmente é “Big Data”, essa denominação popular é para determinar um grande armazenamento de dados captados com velocidade, variedade, veracidade e valor.

Estudos publicados na revista Varejo – Serviços e Oportunidades revelam que a maioria das empresas ainda não possui uma estratégia de Big Data. A entrevista com 339 gestores de TI concluiu que poucas empresas aproveitam as informações sobre seus produtos e clientes.

Apenas uma parcela de 12% das organizações se utiliza das estratégias de Big Data diariamente. Os principais motivos para a falta de uso dessa tecnologia são o pouco entendimento dos benefícios que ela pode trazer e a falta de apoio da liderança executiva da empresa.

As empresas que tiram proveito do Big Data têm uma vantagem competitiva significativa e podem ter uma gestão de informação abrangente.  Ferramentas que possuem soluções integradas, metodologias e modelos estatísticos que permitem gerenciar grandes quantidades de dados aprimoram processos operacionais essenciais e tomadas de decisões estratégicas, melhorando as vantagens competitivas da empresa.

De acordo com a revista Varejo – Serviços e Oportunidades, as empresas que não utilizam têm dúvidas a respeito da precisão, qualidade, segurança e conformidade dos dados, incertezas sobre a pontualidade das informações e temem dificuldades na conciliação desses dados.

Nas empresas, pesquisas apontam que o responsável pela estratégia e gerenciamento de dados varia desde o gestor de TI ao CEO da empresa. Essa falta de um responsável específico gera um desafio adicional na implantação e execução de uma estratégia de dados.

Os entrevistados pelo o estudo apontaram a análise estatística de dados como uma prioridade para apoiar decisões de negócios, juntamente com o aumento da comunicação interna e acesso à informação. O que é mais esperado dessas soluções é a visualização e geração de dashboards, possibilidade de traçar perfis (data profiling) e a oferta de software como serviço.

Os bancos de dados mais comuns nas organizações são informações dos clientes e produtos. Normalmente, os registros a respeito dos clientes são gerados durante a integração da Empresa com o consumidor, dados cadastrais, informações sobre o cidadão e dados de pacientes. As informações sobre produtos costumam ser provenientes dos dados de vendas, registro de compras e históricos de manutenção, reparo e operações – MRO (Maintenance, repair, and operations).

Mas não basta apenas o Big Data, é a gestão dos dados que determinará o futuro da organização. O Tableau é um software avançado que permite que a organização obtenha os dados necessários para soluções em seus negócios de ágil e clara. Para fazer um teste, basta realizar o download gratuito para testar no próprio site da Five Acts.

Fonte: Revista Varejo – Serviços e Oportunidades.

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER